Abano - O Mar e a Terra

Publicado em Notícias

O sítio do Abano localiza-se junto ao mar, a norte da Praia do Guincho. Local ventoso apresenta numerosos vestígios arqueológicos da presença humana desde o Paleolítico Médio até à Idade Média. No reinado de D. João IV foi mandado construir, para defesa da Praia do Abano e Guincho o forte do Abano ou do Guincho. Nos anos setenta do Séc. XX, foi edificado um restaurante junto à praia e, mais recentemente, o local tem sido aproveitado para parqueamento de apoio à praia e, mais recentemente, o local tem sido aproveitado para parqueamento de apoio à Praia do Guincho, onde se têm realizado inúmeros campeonatos de Windsurf, tanto a nível nacional como internacional. A divisão administrativa entre as freguesisas de Alcabideche e a de Cascais é a ribeira de Alcorvim que corta a meio a praia do Guincho, sendo o lado norte da praia da Freguesia de Alcabideche.

Pormenor 001 - Abano

(O mar e terra. Praia do Guincho vista do Abano)

Pormenor 002 - Abano

(Abano. Utensílios de pedra lascada da Pré-História - Des. Severino Rodrigues)

Pormenor 003 - Abano

(Praia do Abano 1898. Foto Visconde de Coruche)

Forte do Guincho

Foi mandado construir por ordens de D. António Luís de Meneses, que foi Governador de Armas de Cascais, a partir de 2 de Janeiro de 1642 e que como tal manteve durante vários anos. O forte será, muito possivelmente ainda do reinado de D. João IV.

Pormenor 004 - Abano

(Planata levantada em 1796, pelo Sargento-mor Maximiano José da Serra.)

 

Pormenor 005 - Abano

(Forte do Guincho)

Pormenor 006 - Abano

(Vista para a Esplanada)

 

Como ponto estratégico militar, possiblitava a defesa da Praia do Guincho e a do Abano, de modo a inviabilizar qualquer desembarque naquela parte da costa.

 

Por várias vezes foi restaurado e manteve uma pequena guarnição até 1832, ano em que foi abandonado, quando o exército miguelista abandonou a região de Lisboa, nunca mais sendo ocupado pelo exército.

Está entregue ao Clube de Campismo de Lisboa de que serviu, desde 1944, como Casa-abrigo. Porém esta actividade foi interrompida, em 1970, quando foi cedido à Guarda Fiscal que ali desejou instalar um posto fiscal - o que não se fez. Em 1977, um ano depois de devolvido aos campistas foram as suas instalações assaltadas e pilhadas por desconhecidos (Callixto, 1980, 11-30, 182 e 183).

Sobre a porta e por baixo do brasão de armas de D. João IV, existe uma placa carcomida pela erosão onde ainda se pode ler:

D. [António] L[u]IS DE MENEZES

CONDE DE CANTANHEDE DE S[eu

Conselho de Estado] E GVERRA DE

[sua majestade vedor] DE SVA FAZ[enda

e g]ov[ernador] DAS ARMA[de] CAS [cais]

MANDOU FAZER ESTA [fortifi

cação]O 1 DE DC[?]

Pormenor 007 - Abano  Pormenor 008 - Abano

Pormenor 009 - Abano

(Vários aspectos do Forte do Guincho)

 

Pormenor 010 - Abano

(Praia do Abano em época estival)

 

Pormenor 011 - Abano

(Restaurante do Abano)

Gruta do Abano II

Situada no terceiro espigão a norte da Praia do abano, foi escavada nos calcários do Oxforniano sup. - Klimeridgiano inf. Do Jurássico Superior. Tem duas entradas, que se interligam no topo de duas galeiras ascendentes, partindo uma do sul do espigão e outra da ponta. Esta gruta foi identificada por João Paulo Garcia e Fernando Gato, em 1972.

Pormenor 012 - Abano

(Gruta II do Abano. Estalactites.)

Muito pobre no espaço de espeleogénese; só algumas estalactites e estalagmites num pequeno canto da gruta. Motivo de curiosidade: uma meia dúzia de pequenas estalactites excêntricas.

Pormenor 013 - Abano

(Gruta II do Abano. Corte longitudinal; Desc. Guilherme Cardoso e Jorge Emídio)

Pormenor 014 - Abano

(Gruta II do Abano. Planta e cortes; Desc. Guilherme Cardoso e Jorge Emídio)

 

Comprimento máximo da galeria O-E: 53 m; altura média 1,2m, em cunha. Vestígios de ossos de diferentes animais e um cheiro característico dão ideia de ser esporadicamente visitada por raposas.

 

Windsurf

A 20 de Agosto de 1988, realizou-se nas águas da Praia do Abano e Guincho, o III Campeonato de Funboard Classic-.88, o primeiroem Portugal de windsurf a nível mundial. A prova foi ganha pelo alemão Ralph Bachschoster e, na prova de slalom o francês Yan Bouvier foi o vencedor. José Pedro Monteiro, o melhor português, ficou em sétimo lugar, tendo participado 50 atletas a nível mundial.

 

 

Fonte:

Livro "Registo fotográfico de alcabideche e alguns apontamentos histórico-administrativos" realizado por Guilherme Cardoso, Jorge Miranda e Carlos A. Teixeira com o apoio da Junta de Freguesia de Alcabideche, C.M. de Cascais, Associação Cultural de Cascais e Assembleia Distrital de Lisboa em 2009.